Onde se ganha o pão não se come a carne. Será?

 

Que a gente passa mais tempo no trabalho do que em nossa casa todo mundo sabe.  É normal que as pessoas com maior identificação se aproximem criando laços de amizade, e com os solteiros, pode rolar ainda aquela aproximação maior.

 

Namorar alguém do trabalho é mais comum do que a gente pensa. Muitos psicólogos da área de recursos humanos admitem que casais são formados dentro das empresas pela admiração que o colega tem pelo outro. A participação da mulher no mercado de trabalho tem crescido cada vez mais e a busca incessante de reconhecimento também contribui para os laços de amizade no âmbito profissional.

 

Como todas as coisas, esse tema tem o lado bom e o ruim. O bom é estar sempre pertinho da pessoa amada, compartilhar os mesmos assuntos, aquela troca de olhares, vontade de ir até a mesa pra dar um abraço, um beijinho, a hora do almoço que é sempre tão gostosa. Mas por outro lado, cuidado com o excesso! Evite apelidos carinhosos na frente dos colegas, beijos (mesmo que selinho) no corredor da empresa e elevador, e principalmente com a intimidade, isso pode render uma justa causa!

 

O ideal é ter muita cautela e curtir o seu amor fora dali. Evitar problemas é sempre o melhor para o relacionamento. A maturidade em saber separar o trabalho do namoro também é essencial.

 

E você, já passou por isso? Acha que pode dar certo? Conta pra gente sua história!