Uma pesquisa realizada mostrou que, ao contrário do que diz o ditado popular, o tamanho importa, sim, quando se trata de agradar uma mulher na cama.

De acordo com o site Daily Mail as mulheres que frequentemente têm orgasmos vaginais são mais propensas do que outras a chegarem ao clímax quando o pênis do homem é maior. Stuart Brody, psicólogo, responsável pela pesquisa, perguntou a 323 voluntárias sobre suas vidas sexuais nos últimos meses. Entre as questões, estava qual a importância do contato pênis-vagina e também sobre outros atos sexuais, como o quanto o tamanho do pênis influencia a capacidade de atingir o orgasmo.

De acordo com o estudo, as mulheres que frequentemente têm orgasmos vaginais são mais propensas do que outras a chegarem ao clímax quando o pênis do homem é maior.

A boa notícia para os homens é que ‘o tamanho’ só importa para algumas mulheres e alguns tipos de orgasmos, o que faz com que quem tem um pênis pequeno consiga satisfazer uma mulher também mas com trabalho dobrado.

Entre outras descobertas, estava a de que as mulheres podem, além de atingir o orgasmo pela estimulação vaginal ou clitoriana, chegar ao clímax também pela atenção em zonas erógenas. Outro ponto observado deu conta de que a habilidade de se chegar ao orgasmo durante a estimulação vaginal pode ser ligada tanto à saúde mental quanto física e, inclusive, as mulheres mais saudáveis estão mais propensas a ter orgasmos sem a estimulação do clitóris.

Sendo assim, com tantas ligações psicológicas entre os tipos de orgasmos, o conselho é: sempre é necessário estimular o clitóris.

A dica que deixamos é que a mulher deve entender quem ela é, como é seu corpo, o que ela gosta, mas que não deve ter o sexo como uma corrida, um jogo. Devem entender que olhar o ponto G e os tipos de orgasmo como dever, é a melhor maneira de perder a felicidade no sexo.