O monte está entre as formações geológicas mais antigas do planeta, cerca de 2 bilhões de anos atrás. Quando os continentes nem haviam se separado e a Terra formava um enorme continente único.
Sua principal característica: ser plano.

A montanha ganha esse aspecto graças às ações da chuva e do vento, que moldam sua forma. O monte faz parte de um grupo, denominado Tepuis que possui as formas de uma mesa. Os montes abrangem mais de 30 km² e se espalham por três países da América do Sul: Brasil, Venezuela e Guiana.

O monte é cercado por milhares de lendas sobre seu surgimento e seres que ali viveram. A principal conta sobre a tribo de índios Macuxi que viviam na região e tinha tudo o que desejavam da natureza: solo fértil, água e alimentos. Um dia uma bananeira nasceu no território da tribo, a planta era a mais vistosa e frutífera da região, porém os deuses ordenaram que nenhum índio poderia tocar nos frutos, e se alguém o fizesse terríveis desgraças aconteceriam com a tribo.

Em uma manhã, a bananeira apareceu cortada e no mesmo instante a natureza e os deuses se revoltaram com a tribo. E nesse momento, o Monte Roraima surgiu da Terra, erguendo-se até o céu. Os antigos ainda dizem que o monte chora todos os dias.

Todos os anos centenas de pessoas vão até o Monte Roraima para escalá-lo. Chegar até o topo pode levar até dois dias, ou bem mais para quem deseja descobrir todo o monte.

As cachoeiras do Monte Roraima formam um espetáculo à parte da maravilhosa vista que o turista obtém, quando chega ao topo.
As quedas chegam a ter mais de 970 metros.
Para proteger toda essa maravilha, o governo tornou a região, no ano de 1989, um parque natural.