No início da carreira, Maria Rita recusava veementemente cantar qualquer canção que tivesse sido interpretada por sua mãe, Elis Regina. Dez anos depois, cedeu, e finalmente aceitou fazer apenas um punhado de shows, ao ar livre e gratuitos, resgatando o repertório eternizado pela mãe. Logo, lá estava ela lotando casas de espetáculos Brasil afora cantando ‘O Bêbado e a Equilibrista’, ‘Águas de Março’ e muitos outros clássicos que tanto evitava. O próximo passo, muitos apontaram, seria previsível: o lançamento do tributo em CD duplo e DVD, ‘Redescobrir’, que chega às lojas no dia 6.

Maria Rita está em família. Ao mesmo tempo em que homenageia a mãe nos palcos, carrega mais um herdeiro, seu segundo filho — uma menina, que nasce no final do mês — e canta acompanhada pelo amado, o guitarrista Davi Moraes (outro filho de célebre nome da MPB, Moraes Moreira). “No show, a minha relação com ele é igual a que tenho com os outros integrantes da banda. O marido fica na coxia. E a esposa também”, ressalta a cantora.

A família também está presente neste projeto dedicado à Elis Regina na figura de seu irmão João Marcelo Bôscoli, que esteve à frente da exposição itinerante e série de espetáculos ‘Viva Elis’, que resultou ‘Redescobrir’. No entanto, seu outro irmão, Pedro Camargo Mariano, foi a ausência sentida desde o início deste projeto.

“Não teve nenhum problema entre nós”, garante ela. “Eu quis fazer do meu jeito, e foi só isso. Também não chamei o meu pai (o músico César Camargo Mariano), por exemplo. O Pedro, inclusive, vai lançar seu próprio tributo à Elis, em novembro”, explica.

Ela se refere ao CD ‘Elis Por Eles’, que Pedro Mariano produziu, com nomes como Jair Rodrigues, Cauby Peixoto e o próprio Pedro Mariano. Embora não tenha ligação com o projeto ‘Viva Elis’, a ideia também faz parte das iniciativas para marcar os 30 anos da morte de Elis Regina.

Maria Rita conta ainda que, mesmo que chovam pedidos, não sabe se levará para seus futuros shows de carreira as canções deste novo repertório. Enquanto ela se recolhe para cuidar da maternidade, uma das músicas de ‘Redescobrir’, querendo ou não, está em todos os lares diariamente, na trilha da novela ‘Salve Jorge’, da Globo. “A Glória Perez pediu ‘Me Deixas Louca’. A minha escolha como primeira música de trabalho seria ‘Doce de Pimenta’, mas não poderia negar isso a ela”, conta.

Novos Projetos

Maria Rita deixa no ar que existe a possibilidade de sair um segundo volume do projeto ‘Redescobrir’. “Ainda não sei se faria um novo momento dessa homenagem, mas poderia, já que pensei inicialmente em 65 músicas e no final ficaram apenas 29”, despista. Apesar dos chororôs na plateia — e no palco, da própria cantora — durante as apresentações, houve mal-humorados que duvidaram de que tudo não estava previsto desde antes do primeiro show. Ela nega. “Não estava pensando nisso e até relutei um pouco em fazer a gravação. Quando comecei com isso, não tinha nem gravadora (ela deixou a Warner, que a lançou, e assinou recentemente com a Universal). Me preocupo muito com o sensacionalismo e em honrar a história da família. Quero apenas reapresentar a Elis para as pessoas”, decreta.

O frisson por ouvir Maria Rita cantando Elis se dava muito pelo fato de sua voz lembrar a da mãe. Coisa que a filha descarta. “Às vezes, talvez, mas não acho nossas vozes parecidas. A dela tem mais brilho, e é mais cheia, uma coisa de garganta mesmo, de músculo. Além disso, ela tem uma estrela só dela”, compara.

Maria Rita diz que, normal, teve medo de encarar o repertório da mãe. “Tenho um pouco de senso de ridículo. Não achava que conseguiria interpretar nenhuma das músicas. ‘Como Nossos Pais’, por exemplo, que é difícil de cantar, ou ‘Arrastão’, que tem uns agudos. Tinha medo também de que este projeto encerrasse a minha carreira”, confessa a cantora.  De fato, o que podemos esperar de Maria Rita depois dessa ousada empreitada? “Depois de 10 anos na Warner, eu queria novos horizontes.

A relação estava desgastada. O contrato com a Universal definitivamente não é só para este DVD. Tenho pelo menos uns três projetos inéditos na minha cabeça para realizar, aguardem”, anuncia ela.

Fonte: O Dia Online – Leandro Souto Maior