Com o perdão da expressão, intimidade demais é mesmo uma m&#%a! Além da sabedoria popular, especialistas em relacionamentos alertam: usar o banheiro na frente do parceiro pode, sim, esfriar a relação. “Com o tempo, a falta de bons modos pode matar a admiração entre o casal”, opina Nelma Penteado, consultora de casais. “É preciso encantamento e mistério na vida a dois.” Fica a dica: andar pelada pela casa, pra cima e pra baixo, é mais perigoso do que calcinha bege todo dia. “Ninguém deseja o que tem demais”, fala ela. Ter intimidade é bom e fortalece laços, mas quando passa dos limites pode gerar desinteresse. “O que você não fazia de jeito nenhum na frente dele no começo de namoro continua valendo agora”. Não custa maneirar a dose, né?!

 

Atenção! Ser íntimo demais pode…

- Matar a admiração pelo outro aos poucos
- Banalizar coisas que antes eram gostosinhas – como ver o gato pelado
- Acabar com o mistério e a expectativa
- Colocar o desejo em xeque, pois já se sabe o que vai encontrar
•- Soar desrespeitoso
- Criar desinteresse em ficar com o parceiro
- Confundir os papéis de homem e de mulher, que viram tipo “irmãozinhos”

 

Dose certa quem faz é o casal

Uma coisa é importante: o que é excesso de intimidade pra um pode não ser para outro. Por exemplo, tem gente que não liga de ver o parceiro se produzindo pra sair, até cria uma expectativa para o resultado final. Mas, em geral, um bobe no cabelo é brochante. Segundo a especialista, o melhor jeito de descobrir o que pode ou não fazer junto é conversar com o parceiro e observá-lo.
“Pintar o cabelo e usar banheiro na frente dele, nunca!”
Mesmo casada há 25 anos, Monica Hermann Monteiro, 50 anos, de Santo André (SP), deixa seus momentos íntimos bem longe dos olhos do maridão, Antônio Carlos da Silva Monteiro. “Mesmo casada há tantos anos, tenho um tempo que é só meu e ele não precisa participar disso, né? Fazer tudo na frente do outro acaba com o encanto da relação. Se não agisse assim, vai saber se a gente estaria junto até hoje? Eu pinto o cabelo em casa e coloco saco plástico de mercado na cabeça! Por que ele precisa ver uma cena dessas? Ele tem é que ver o resultado!”, diz ela.

 

Intimidade X Excesso

Intimidade é… – Tomar banho junto
Excesso pode ser… – Usar o vaso sanitário na presença do outro

Intimidade é… – Compartilhar um resfriado e buscar papel pra pessoa assoar o nariz
Excesso pode ser… – Assistir ao parceiro “limpando o salão” e “buzinando” alto enquanto assoa nariz

Intimidade é… – Lavar as roupas íntimas juntas
Excesso pode ser… – Deixar a calcinha – limpa ou suja – pendurada no box

Intimidade é… – Contar que fará depilação
Excesso pode ser… – Raspar os pelos na frente dele

Intimidade é… – Roçar os pés um no outro
Excesso pode ser… – Deixar as unhas dos pés enormes e roçar na perna dele

Intimidade é… – Acordar e dormir juntinho
Excesso pode ser… – Dar aquela baforada na cara do outro logo de manhã

Intimidade é… – Soltar gases na frente do parceiro sem querer. Ops!
Excesso pode ser… – Fazer das flatulências uma rotina do casal. Não pode!

Intimidade é… – Conhecer bem as qualidades e defeitos do outro
Excesso pode ser… – Apontar para o parceiro as próprias imperfeições, como celulite. Não se detone!

Intimidade é… – O gato saber quando você está de TPM ou menstruada
Excesso pode ser… – Trocar o absorvente na frente dele já é demais, né?

Intimidade é… – Conhecer bem as expressões faciais e também corporais do outro
Excesso pode ser… – Tirar onda com o gato na frente de todo mundo porque já conhece a cara feia dele

Intimidade é… – Guardar os produtos de higiene juntos
Excesso pode ser… – Escovar os dentes ao mesmo tempo, passando fio dental, bochechando, cuspindo…

Intimidade é… – Deixar escapar um barulho pelo boca depois de comer
Excesso pode ser… – Protagonizar uma sinfonia de arrotos após as refeições

 

Fonte: MdeMulher