Desktop

Quem nunca foi adolescente que atire a primeira pedra. E adolescente tem o melhor dos amores, a melhor das conquistas, o melhor do bem-querer. Porque eles sonham com vontade, imaginam de forma real como será a vida, ou melhor, o conto de fadas, com aquela pessoa que ama e vai amar pra sempre.

O amor adolescente é puro. Ele não pensa nos problemas, não coloca na balança, não mede os prós e contras, não imagina a conta bancária no vermelho, a escola dos filhos, a falta de gasolina ou a falta de tesão. Ele simplesmente existe. Existe naquele momento, com aquela pessoa, pra todo sempre. Mesmo que o todo sempre dure eternas duas semanas e ele se apaixone de novo, por um novo amor, ainda mais perfeito que o anterior.

Talvez a solução seja unir a experiência de um adulto com a inexperiência de um adolescente. Ou talvez o barato da vida seja cada um amar da sua forma, deixando os adolescentes com as fantasias e os adultos com a vida real. Quem tem razão? Existe razão? Já não dizia o poeta que o amor não tem razões que a própria razão desconhece? Assim é a vida… E assim ela vai acontecendo… Cada um com seus amores, das suas formas, mas buscando um único final: o feliz.