aIMG_5106-740x357

Foto: Carla Boechat

O site Fui, Gostei, Contei já é um grande parceiro nosso em termos de conteúdo. E o post de hoje não podia ser diferente. As dicas incríveis são do que fazer no Rio de Janeiro e adivinhem… São 77.  A jornalista Carla Boechat, autora do blog, se está passando uma temporada na Croácia e fez esse post como uma espécie de despedida da sua cidade. Vamos conferir?

  1. Suba a trilha do Morro da Urca, que tem início na Pista Cláudio Coutinho, na Urca, entre de graça nesse ponto turístico e desça, também de graça, no último bondinho no fim da tarde Update: o bondinho só para descer não é mais gratuito, mas sai mais barato que comprar ida e volta (agora eles estão cobrando entre R$10 e R$20 para descer, mas a entrada no Morro da Urca continua sendo gratuita para quem chega por trilha. Se quiser economizar essa graninha, é só retornar pela mesma trilha, que é bem tranquila)
  2. Fuja da praia de Copacabana e encare a distância até a Prainha, do outro lado do Rio, longe pra caramba, mas linda – vá cedo, pois há limite de pessoas e carros
  3. Se a Prainha for muito longe pra você, ainda assim fuja de Copacabana (turístico demais), pegue praia no posto 12 no Leblon e alugue sua cadeira na Barraca da Vanda – um dos metros quadrados mais bonitos do Rio
  4. Estando nas praias de Ipanema ou Leblon, compre o sucolé do Claudinho – o serviço é ambulante nas areias mesmo, tem que ficar de olho e de ouvido em pé
  5. Se estiver na Barra da Tijuca e quiser comodidade, pegue praia no Pepê
  6. Tome uma cerveja do Bar Urca vendo o pôr do sol na Mureta da Urca – ou em sua versão mais nova, a Pobreta da Urca, com cervejas mais baratas compradas no Bar Urca Grill, logo ao lado e com a mesma vista maravilhosa
  7. Curta um Happy hour no Brasserie Rosário, no Centro, numa quinta à noite ao som de jazz
  8. Atravesse de barca para Niterói num fim-de-semana, tome um taxi (ou ônibus, é bem perto) e vá até oMuseu de Arte Contemporânea (MAC), projetado por Oscar Niemeyer
  9. Após conhecer o MAC e antes de retornar ao Rio, almoce na Gruta de Santo Antônio, ainda no centro de Niterói – é um dos melhores restaurantes portugueses do estado. Falo sobre esse restaurantenesse post
  10. Tome qualquer sorvete do Sorvete Itália – tá, vou indicar: meus preferidos são todos da linha Gold, o de doce de leite com torta alemã, o de brownie e o de macadâmia crocante (temvárias unidades espalhadas pelo Rio)
  11. Dê uma volta na Lagoa Rodrigo de Freitas – com roupas confortáveis, lá não precisa ir todo arrumado
  12. Aliás, no Rio você não precisa andar mega arrumado. Aproveite pra relaxar. Se você chegar de chinelo de dedo em um restaurante legal, terá o mesmo atendimento que qualquer outra pessoa ali
  13. Vá a qualquer exposição no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), no Centro (às vezes tem Picasso, às vezes tem Dali, fique de olho)
  14. Saia do CCBB e dê um pulinho na Candelária, logo do outro lado da rua
  15. Depois do CCBB e da Candelária, se for um domingo, vá almoçar no Restaurante Cais do Oriente, no Centro, ao som de chorinho ao vivo (na sexta à noite também tem)
  16. Se for um sábado, curta os barzinhos e o samba que rola no meio da rua, no Arco do Teles, também ali no Centro – começa no meio da tarde (na quinta, pós trabalho, também rola um samba por lá)
  17. Ainda no Centro, entre nas muitas igrejinhas históricas espalhadas por lá
  18. Aplauda o pôr do sol nas pedras do Arpoador
  19. Se for uma segunda, vá ao samba de rua da Pedra do Sal
  20. Se for sexta, vá ao samba do Santa Luzia
  21. Tome uma cerveja no Bar do Gomez (falo dele nesse post), depois coma uma feijoada no Bar do Mineiro, desça as ruas entrando nas galerias de arte e termine baixando pela Escadaria Selarón – tudo no bairro de Santa Teresa
  22. Se for dim de tarde, curta um samba tomando cerveja de garrafa a preço justo e dançando com a dona mais alto astral de todas no Bar da Fatinha, lugar simples e animado em Santa Teresa, frequentado pelos locais e por amigos
  23. Vá ao Parque das Ruínas (vista linda do Rio!) e à Chácara do Céu, ambos um ao lado do outro, em Santa Teresa – nesse post tem dicas do que fazer em um dia em Santa Teresa
  24. Aliás, se hospede em Santa Teresa – nesse link tem várias dicas de onde ficar lá
  25. Coma o bolinho de catupiry com camarão do Veloso, no Leblon
  26. Assista um pôr do sol tomando um drink no Espaço 7zero6, na super cobertura do Praia Ipanema Hotel
  27. Faça a trilha da Pedra Bonita e admire o Rio de cima.
  28. Se a sua disposição for muito grande, faça a trilha do Cristo começando pelo Parque Lage, no Jardim Botânico. Falo sobre ela nesse post.
  29. Mas se você for o highlander das trilhas, faça a da Pedra da Gávea e aprecie um Rio maravilhoso enquanto se sente o mais insuperável dos seres.
  30. Tome um suco de uva com cacau no Balada Mix (tem vários no Rio, na Barra, Ipanema, Leblon…)
  31. Passeie pelo Jardim Botânico e depois tome um café no cantinho francês La Byciclette, lá dentro mesmo
  32. Tome uma caipirinha de caju num fim de tarde no Astor, no Arpoador
  33. Alugue uma bike do Itau e passeie pela orla da Zona Sul – se for um domingo, melhor ainda, pois eles fecham uma das pistas de carros para atividades ao ar livre
  34. Tome uma caipirinha de caju com limão no Kiosque do Português
  35. Faça stand up paddle no posto 6 em Copacabana às 6h da manhã – horário em que o mar está menos batido
  36. Depois do standup, tome café da manhã na Confeitaria Colombo do Forte de Copacabana
  37. Coma a enorme coxinha de camarão VG da Confeitaria Colombo do Centro – a mais tradicional e um espetáculo de lugar
  38. Jante sobre um chão de vidro com um aquário cheio de peixes logo embaixo no Yumê, restaurante japonês no Horto
  39. Coma o Brownie do Luiz – a loja principal fica em Laranjeiras, mas dá pra achar o potinho na maioria dos Postos Ipiranga
  40. Coma uma torta integral de banana orgânica com café coado no Café e Prosa Bistrô, em Botafogo
  41. Entre em qualquer Livraria da Travessa (há algumas pela cidade) e perca a hora
  42. Vá ao novíssimo Museu de Arte do Rio (MAR), na região portuária
  43. Suba a comunidade Santa Marta, em Botafogo, pacificada desde 2008 – é a mais tranquila para se conhecer e há guias fazendo o percurso
  44. Coma o bolo de chocolate do Colher de Pau, no Leblon – peça com bastante calda
  45. Coma uma massa maravilhosa e baratinha na Cantina Donanna, restaurante italiano simples, tradicional e frequentado pelos locais em Copacabana
  46. Coma qualquer coisa do cardápio do restaurante Joaquina, na Cobal do Humaitá – nunca errei um pedido lá, mas meu preferido é o risoto de camarão com rúcula
  47. Saia da Zona Sul e tome uma cerveja com um dos famosos petiscos dos bares badalados da Praça da Bandeira – tem o Bar da Frente, o Botto Bar, o Aconchego Carioca. É só escolher
  48. Vá ao teatro do Shopping da Gávea – não sou muito de shopping, mas esse é o meu shopping preferido no Rio
  49. Vá a qualquer apresentação no Theatro Municipal – o lugar em si já vale a visita
  50. Tome o chopp de banana do Banana Jack, na praça General Osório, em Ipanema

 

Que tal conferir as 77 dicas? Clique aqui e veja as outras, que podem apostar, estão incríveis assim como essas!

P.S.: todos os links que ela menciona podem ser encontrados também no blog dela.